sexta-feira, 14 de maio de 2010

A partilha...




Nesta última semana pude observar que os dois Coronéis da nossa cidade estão um pouco apreensivos. Ambos estão diante de um afastamento de importantes Peões ( em diferentes circunstâncias).
O problema se torna maior porque, além de reinvidicarem sua parte nas terras, os (ex) fiéis soldados exigem a distribuição da boiada.
A demarcação já está sendo feita de forma aberta. Estamos vendo serem levantadas cercas de papelão e arames de papel, pois eles acreditam que a boiada jamais estourará. Eles tem a segurança de que, ao toque do berrante, todo o gado entrará em fila indiana e mugirá exaltando o senhor de suas terras.
Seria comico caso não fosse trágico, mas é assim que somos tratados e negociados pelos poderosos da nossa cidade. Eles nos tratam como serem sem capacidade de escolha, sem vontade própria, estando alertas ao suave toque do berrante.
Até quando isso vai acontecer? Quando vão nos respeitar?
Eu sei! Quando nos fizermos respeitáveis. No dia que deixarmos de agir como boiada.

2 comentários:

Ryan_Assisbj disse...

Parabéns pela linda e verdadeira reflexão até que fim encontrei algo de qualidade em um blog de nossa cidade.Eu assino em baixo e com orgulho. Rosicleide

Alfinetes & Bombons disse...

Pense num texto "arretado de bom", parabéns, precisamos ler coisas desse nível.
Abração